domingo, 9 de fevereiro de 2014

Acabei de ler: Na Companhia da Cortesã da Sarah Dunant


"Na Companhia da Cortesã é um romance épico sobre a vida na Itália Renascentista. Fugindo ao saque de Roma de 1527, com os estômagos revolvidos por causa das jóias que engoliram, a cortesã Fiammetta e o seu companheiro anão Bucino dirigem-se a Veneza, a esplendorosa cidade nascida do comércio entre o Oriente e o Ocidente: rica e bafienta, piedosa e lucrativa, bela e esquálida. Um misto de coragem e esperteza permite que se infiltrem na sociedade veneziana. Juntos, eles formam a sociedade perfeita: o anão arguto e a sua bonita ama, exercitada desde a nascença para seduzir, divertir e satisfazer os homens. Contudo, à medida que vão ficando mais ricos, esta sociedade perfeita fica ameaçada — devido à paixão de um amante que quer mais do que as noites a que tem direito, e às atenções de um admirador turco à procura de novidades para a corte do seu sultão. No entanto, o maior desafio provém de uma jovem mulher aleijada que se insinua nas suas vidas e corações com consequências devastadoras para todos."


Opinião:

Este foi o primeiro livro lido de 2014. De fácil leitura e com alguns pontos de interesse. Esperava mais da história, nomeadamente a descrição de cenas da cortesã com os seus clientes. Achei também que faltava o êxtase do livro, ou melhor o acontecimento que nos faz prender o livro para saber como acaba. Fui até ao fim à procura desse momento, até que vi que estava nas últimas páginas.
Penso que a autora podia ter explorado melhor o amante ou a paixão do Bucino de forma a tornar a história mais intensa.

Desta forma achei um livro mediano, sem grandes considerações, sendo que achei mais interessante o início do livro do que para o  final.



Enviar um comentário