quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Hoje acabei de ler...




No natal recebi este livro, oferecido por uma grande amiga, a Ana, e hoje acabei de ler.. Um livro com uma nova visão que nos alerta para as chamadas coincidências e que sobretudo nos revela que não existem acasos...
De seguida deixo-vos um pequeno resumo.. Um bom livro para quem quer um olhar diferente e uma boa leitura para entrar no ano novo mais revigorado!!!

Um antigo manuscrito é encontrado nas florestas peruanas, contendo nove visões que a humanidade precisa conhecer.
A cada capítulo o leitor acompanha as aventuras de um homem em busca da sua própria verdade. O seu destino é chegar no alto das montanhas dos Andes e compreender o significado contido nas nove visões anunciados num velho manuscrito peruano. Ao longo deste caminho, o leitor apreende e compreende cada uma dessas visões.
A Profecia Celestina é um livro que chegou para iluminar a nossa compreensão do futuro. Afinal, ele trata o saber espiritual como parte do nosso quotidiano. É a consciência das chamadas "coincidências", uma visão positiva e global sobre a vida humana na terra.

http://www.urbi.ubi.pt/030902/edicao/_slivro.html

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Grita

Sente, Sofre, Grita
Foge, Recorda, Contempla....
Chora, Acalma, Sorri
Ama, Gosta, Sente....
VIVE.....

Fotografia..

Mais outra foto.... estas fotos foram para um concurso de fotografia da EPUL que consistia em fotografar os prédios que a esta instituição tem construído..

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Um vislumbre de ti...

A minha mão percorria o meu corpo,

uma forma de te lembrar....

Satisfazer-me era a forma de te manter vivo em mim.. sentir-te presente...

Bebericar de ti e do teu amor...



Fantasiei com os nossos serões...

hum.... estremeci por dentro de excitação..

Quero mais.. mais, preciso de mais...

tu, meu amor, és essencial ao meu viver..



Percorre o meu corpo amor,

sente-o vibrar aos teus avanços..

Toma o meu corpo, a minha alma, o meu ser...



Senti-me a estremer, atingi o auge....

Voltaste amor!! Estou a sentir-te novamente.....

Deixa-me eloquecer, arder de desejo...



Mas...



Já foste embora amor.... desapareceste..

e eu morri ali...

Só e vazia de amor...

Tentando o impossível,

novamente, esta batalha perdi...

domingo, 9 de dezembro de 2007

O Mar batia revolto......tal como eu..


O mar batia revolto nas rochas,
como se buscasse algo...
tal como eu..


A brisa corria ligeira,
contrária ao meu pensar,
pensar esse que pairava no limiar da demência e da sanidade..

O mar batia revolto
como quem quer gritar e não pode..
tal como eu...
Estas amarras vivem em mim como reis,
governam a minha mente e controlam o meu corpo,
exaltam os demónios em mim e me corroem por dentro,
tal como eu...

O mar batia revolto,
a ânsia da morte era certa, era em mim a libertação
Ergui-me bem alto,
olhei tudo pela última vez..
Tive saudades de mim e do que poderia ser..

e deixei-me cair....
Como um breve sopro que percorre sem sentido...
O mar batia revolto....tal como eu...

Hoje revi...

Numa pequena aldeia da costa da Nova Zelândia, uma tribo Maori acredita ser descendente de Paikea, o Domador de Baleias. De geração para geração, o título de Grande Chefe vai passando para cada herdeiro, numa tradição que dura há mais de mil anos. Porourangi, o filho mais velho do actual Grande Chefe, tem 2 filhos gémeos, um rapaz e uma rapariga. O rapaz morre com a mãe à nascença, mas Pai, a rapariga, sobrevive. Abalado com a tragédia, Porourangi parte e deixa Pai entregue ao avô, Koro, o Grande Chefe. Este recusa reconhecer a neta como a sucessora da tradição, afirmando que ela não tem qualquer utilidade para ele. Passados 12 anos, Porourangi, agora um artista internacional, regressa a casa e deveria aceitar o seu destino e suceder a Koro, mas esta não é de todo a sua intenção. Koro, cego pelo preconceito, não se convence que Pai é a natural herdeira, acreditando que os azares da família começaram com o seu nascimento. Koro manda então chamar todos os rapazes de 12 anos para os treinar, e tentar encontrar um novo líder. Mas é entretanto, do fundo do oceano que vem a resposta. As baleias e Pai, preparam-se para encontrar o seu destino conjunto.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Desafio....

O Algures em Nenhures mandou-me um desafio e eu como cumpro o que prometo, vou aceitar...

O objectivo então é fazer uma lista das coisas que queremos....

Já que não acredito no pai natal vou pedir então ao Algures em Nenhures as minhas prendas.......quem te mandou mandar o desafio... ;)


Querido Algures em Nenhures;
Como sabes fui muito boazinha,
só andei no caminho do bem,
por isso enche-me de prendinhas...
Umas vezes fui chata, outras não....
Dá lá as prendinhas,... não sejas machão...
Como a imaginação já não é muita
é melhor acabar,
Algures em Nenhures
na penúria vais ficar ...

Cá vai a lista....




- Um Smart, que anda na minha zona e eu o namoro todos os dias....




- Desfilar no Carnaval do Rio de Janeiro a preceito...







- Uma bruta casa e empregados para tudo....



- Estes dois moços... (podem vir no mesmo saco que não sou esquisita e se não tiverem tempo de se vestirem, também não me chateio....)





E pronto para dar lugar a outros fico por aqui.....

Lanço o desafio para:

E se tentarmos

Um pulinho

Fazer pela Vida

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Vai vento... vai...


O vento trouxe-me boas novas

Falou-me de ti e da tua nova paixão;

Invejei-a.. pois também queria ser alvo do teu coração

Falou-me do que era amar,

essa voz silenciosa que transborda alegria

e eu.. Invejei-a..

Pois em mim só existe o vazio e o sofrimento da tua falta

Malvado vento, esse vento que recorda

em mim a dor de um amor perdido..

Vento maldito, afinal trouxeste-me a angústia de já não te ter comigo..

Vento triste que te foste embora e me deixas-te apenas,

dor e solidão...

Vai ter como ele, vai, maldito vento,

pois é ainda nele que reside o meu coração....

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Toca-me amor...

Toca-me... toca-me meu amor...
Toca-me apenas..
O meu corpo é teu..
Desliza o teu dedo suavemente por estes caminhos que conheces tão bem,
Sente-me a palpitar, a responder à tua malícia... Toca-me...
Percorre cada pedacinho da minha pele, leva-me para bem longe daqui...
Tudo está ao nosso alcance....
Apenas... Toca-me...

o que trago dentro da mala....

Ontem perguntaram-me o que eu trago sempre na mala...
De facto, as mulheres são conhecidas por terem sempre um arsenal de guerra ....
Assim eu venho dizer o que levo na mala para acabar com quaisquer dúvidas... Ora vamos lá:
  • Carteira
  • Telemóvel
  • Chaves de casa
  • MP3 (sempre, sempre, sempre) + pilhas
  • Lenços de papel
  • Carteirinha das moedas
  • Pensos higiénicos e pensos rápidos
  • Agenda
  • Bloco de notas + canetas
  • Ganchos/ elásticos
  • Bolsa de maquilhagem + respectivo arsenal...
Como podem observar não é muita coisa... só o essencial...

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Pensamentos......

Hoje o céu era mais negro do que nos outros dias.... talvez soubesse do meu estado de espírito e estivesse em sintonia comigo.

Invejo a tua forma, o teu espírito, a tua essência...

Tento sugá-la ao máximo quando estou contigo na esperança de puder absorver um pouco dessa tua liberdade, mas não consigo.. Estas amarras lembram-me bem quem eu sou...

Um peregrino sem fé, sem rumo...

Olhei mais uma vez com atenção pela janela e vi...

Hoje o céu era mais negro do que nos outros dias...

Botticeli

Nascimento de Vénus




Como alguns sabem adoro o período renascentista.
Assim deixo-vos uma obra de um dos pintores que admiro.. Sandro Botticeli..

domingo, 2 de dezembro de 2007

Um dos meus medos...

O coração bate com força, um nó na garganta se forma, as mãos ficam frias e encharcadas em suor, a respiração fica ofegante e descontrolada. Os músculos ficam tensos e por vezes com espasmos… enfim é assim que fico quando tenho de conduzir….
Eu tenho a carta há quase 2 anos e tenho medo de conduzir. Nunca estive envolvida em acidentes que pudessem explicar esse medo, mas ele existe e é bem real.
Primeiramente começou por ser só o medo de conduzir durante a semana, depois foi o medo de estacionar, depois é o medo de conduzir por completo… Se me pedem para ir de carro a qualquer lado, começo logo a ficar muito nervosa e com vontade de fugir dali… a pé…
É bastante limitador e frustrante esse medo, pois eu com um curso de psicologia deveria compreender que isto não passa de mecanismos normais perante o desconhecido e que com a prática vai desaparecendo. Como diz o ditado “a prática faz a perfeição”.
Sinto-me bastante frustrada porque vejo as pessoas ao meu redor andarem de carro sem nenhum problema e para mim o simples facto de pôr o motor a trabalhar já me enerva. Cada dia que passa é um peso maior que carrego, pois sinto-me cada vez mais frustrada e mais arrependida de ter tirado a carta…. E sobretudo fico envergonhada de tudo isto.
Resolvi escrever este texto porque dizem que faz bem falar abertamente dos medos, pois provoca uma maior racionalização do problema e conseguimos um maior discernimento para distinguir a realidade dos fantasmas que a mente cria…

Para ler mais..
http://ww1.rtp.pt/noticias/?article=308656&visual=26&tema=1

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Hoje queria.....


Hoje apetecia-me fugir...Pegar em algumas mudas de roupa e fugir, não sei para onde, mas fugir... deixar-me levar pelo vento e tentar encontrar algum sentido, algum rumo.... Hoje era o dia, o meu dia...

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Broches, ou melhor pregadeiras...Lool



Pessoal, novidades artesanais...


Bonecas pregadeiras para animar nos dias de inverno os nossos casacos, malas, lenços, etc.


Uma boa lembrança para dar às amigas


1 Susanita



quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Hoje pensei em ti....


Hoje pensei em ti.... tentei não me lembrar desde que te vi a descer à terra... A tua morte para além de estúpida, foi inesperada e deixou um cantinho mais escuro no meu coração..
Não me esqueço que foste tu que me levaste a dar a maior volta de carro, logo ao início no teu Seat desportivo... Disseste que seria uma volta à esquina e fomos até ao Estoril para uma festa que lá havia... Como eras bófia deste-me lições de defesa pessoal e querias ser meu instrutor para eu treinar para a PJ... Foste tu que me falaste dos melhores piropos à trolha, foste tu quem me contas-te o que é perder um amor e não se puder fazer nada para o evitar e foi contigo de andei numa mota a sério......Hoje pensei em ti....
Preferi mostrar a minha gratidão aqui e lembrar-te assim, tal como na foto... Obrigado pelos dias fantásticos no Algarve e por aquele estojo de maquilhagem que andava a namorar e tu fizeste questão em me oferecer...
É assim os de bom coração vão cedo... mas acredito que vais voltar e quem sabe se te reconheço?? Faz-me apenas um sinal e eu saberei que és tu...
beijos Su

Cultura Romani

Para quem não sabe a cultura Romani é o que conhecemos por ciganos.. è uma cultura que me atrai bastante sobretudo pela união familiar que ali se vive.. Como toda a gente sabe sou grande apreciadora das feiras e posso me gabar que alguns ciganos já me conhecem e têm para comigo uma relação de confiança e lealdade que eu, obviamente correspondo...
Há um aspecto que me chama muito a atenção e como psicológa social o tema ainda me chama mais a atenção é o porquê da ausência de incesto na comunidade cigana?? Já pensaram nisso?? De facto, todos os dias sabemos de casos em que pais abusam das filhas, tios abusam de sobrinhas e muitas vezes nascem crianças dessas relações.. E eu pergunto e na comunidade cigana?? De facto não existe. E será que deriva do facto da comunidade cigana assentar numa forte crença familiar associada á ideia da virgindade no casamento? É esta a minha convicção.... Penso que a construção social que eles fazem dos filhos/filhas é assente na sua visibilidade social enquanto membro da comunidade e que não pode ser "manchada" por nada...
Pode ser que um dia consigo estudar o caso de modo apropriado e perceber ao menos os factores e condicionantes....
Enfim, fica aqui o desabafo...

Uma branca de neve com um óptimo gosto...

Loiras burras....

Achei este artigo muito interessante.
De acordo com o 24 Horas, datado do dia 20 de Novembro, um estudo publicado no muito conhecido "Journal of Experimental Social Psychology", os homens mudam de comportamento diante das loiras, ficando mais burros....
De acordo com o psicólogo Thierry Meyer o desempenho intelectual masculino desceu quando estes foram expostos a fotografias de mulheres loiras. Para os investigadores a explicação para este fenómeno prende-se com o estereótipo existente das loiras burras, que podem ter influência no comportamento dos observadores, isto é as pessoas perante um estereótipo tendem a comportar-se de acordo com o mesmo...

Na minha opinião, das duas uma: ou falta aqui alguma coisa ou o estudo foi mal feito....Tenho de ir procurar este artigo e ler com atenção...

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Bolsas para o Telélé


Estou a apanhar o jeito.... lool


Bolsinhas para o telemóvel..


Campanha do INEM...



Pessoal venho aqui dar o meu contributo e salientar a nova campanha do INEM.

Desde ontem que o INEM lançou uma campanha sobre as chamadas falsas que são feitas e que podem prejudicar a resposta operacional em caso de emergência.
Apesar da triagem feita pela polícia, acabam ainda assim por ser recebidos alguns alertas falsos. Só em 2006 os CODU do INEM receberam 24.281 chamadas falsas, a que corresponderam 8.948 saídas de ambulâncias. Traduzindo, todos os dias, a nível nacional, o INEM recebe 66 chamadas falsas por dia, sendo que, são activadas, diariamente, 25 ambulâncias por dia para situações falsas.

É importante sensibilizar a população que devido a essas chamadas, a resposta não é a mais rápida nem a mais eficaz e que pode mesmo pôr em risco o salvamento de uma pessoa no limiar da vida...


Espero que os portugueses arranjem outras formas de brincar....

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Medo de ter o medo....



Quando sentimos a morte a roçar a pele, num pulsar de ondas que nos cobrem o corpo e quase nos faz desfalecer, nesse momento sentimos o pior dos sentimentos humanos: o medo.
Pior do que o medo racional de algo, alguém ou de uma situação, é o medo do nada e ao mesmo tempo de tudo.
É isto que caracteriza o conhecido Distúrbio de Pânico. Embora não existam dados concretos, calcula-se que de dois a quatro por cento da população mundial sofra desta doença. Em Portugal, as estimativas apontam para mais de meio milhão de pessoas afectadas. Este distúrbio caracteriza-se pelo aparecimento em poucos minutos, cerca de 10, de uma sensação de desconforto que se vai agravando acabando por se tornar numa sensação de terror, pânico ou mesmo a sensação que vamos morrer. Por norma estes ataques aparecem de surpresa e sem aviso prévio. A pessoa pode estar em casa, na rua, num transporte, no carro, na discoteca, ou mesmo num cinema. O local é indiferente mas o que é certo é que a partir do primeiro ataque, outros se sucedem em curtos espaços de tempo, dotando o indivíduo de uma incapacidade incompreensível. Regra geral, este distúrbio leva a outras perturbações como a depressão, tentativas de suicídio, medo generalizado, agorafobia, entre outras. A maioria das pessoas que sofrem deste distúrbio têm a plena sensação que vão morrer, e muitas vezes são levadas ao hospital com o diagnóstico de ataque cardíaco e insuficiência respiratória. A partir daí os ataques sucedem-se de forma galopante e regra geral as pessoas descrevem todo este processo como o "medo de ter o medo".
O tratamento é sobretudo farmacológico, tendo resultados muito positivos em cerca de 70 a 90 % dos pacientes. Por vezes é feita a terapia comportamental de modo a dotar a pessoa de técnicas que as ajudem em caso de novas recaídas ou a identificar os sinais iniciais de uma possível crise de modo a travar a mesma.
Este distúrbio afecta milhares de pessoas, trancado-as em casa, despersonalizando-as por completo e acima de tudo é uma luta para a vida, pois não tem cura. No fundo as pessoas não vencem o medo, apenas sobrevivem a ele....

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Para Rir.... ordinareca...lool

Diz um amigo para outro:
- Ouve lá já passaste com as orelhas pela uma rata de uma mulher? O outro estranha e diz:
- Eu? já fiz muito mas isso não, estás parvo?
Diz o primeiro: -Hum és muito fino, deves ter nascido de capacete....

Para ver... A Estranha em mim...


Este é um filme que aconselho a ver. Para além da admiração que tenho por esta actriz, penso que é uma boa história para se ver, mas sobretudo para se pensar. Primeiro agradeço ao Gemna por me fazer companhia e me ter desafiado a ver o filme..
Esta é a história de uma sobrevivente de um ataque muito violento onde o seu namorado é morto. E não conto mais para não estragar a surpresa...
É uma história sobre o medo, a revolta e sobretudo dá que pensar na ténue linha entre o bem e o mal, o que é certo e o que é errado. Será que devemos matar como forma de punir, ou como forma de preencher o vazio que podemos ter?? Um dilema moral que atormenta muitas das pessoas vítimas de crimes violentos.
É de facto uma temática importante e que mexe com alguns dos sentimentos mais comuns mas também dos mais grandiosos na natureza humana: o medo e a ânsia de justiça....

O suspiro do desemprego....


Eduard Munch


Como não é novidade para muitos que me conhecem, estou desde Junho desempregada, visto que a empresa onde estava fechou. A altura não podia ser pior, pois estávamos em início de férias e nessa altura as empresas não fazem recrutamento.
Devo confessar que pensei que seria fácil encontrar um emprego, sobretudo na área administrativa, que era onde tinha mais experiência. Agora posso afirmar que essa procura tornou-se numa batalha na qual estou a perder pontos a cada dia que passa. Primeiro, porque já tirei o curso em 2004 e já há milhares de colegas muito mais actualizados do que eu, e sobretudo com mais esperança, e segundo surgiu agora um fenómeno muito giro (embora não o ache, mas pronto...) que é se me candidato a um lugar de administrativa não sou seleccionada porque segundo o que me disseram não me querem cortar as pernas e sou "mal empregada" para ser apenas administrativa. Por outro lado, se mando o currículo para uma instituição/empresa onde poderia trabalhar na área(psicologia social e das organizações) as respostas podem ser duas: se me candidato a uma empresa (área organizacional) referem que não tenho experiência e que só aceitam estágios não remunerados, ou seja escravatura de fatinho; se me candidato a uma instituição (área social) dizem que não têm verbas para me contratar, mas que posso aderir ao voluntariado.... Enfim...
Os dias estão a passar e a vontade e optimismo há muito que já foram de férias e não têm hora de regresso. Vejo que vou ter de ir para um call center andar a chatear o pessoal a vender cartões de crédito, ou afins...!! Tal como eu muitos estão na mesma situação, mas como diz o meu grande tio Fernando "pimenta no cú dos outros para mim é refresco" e é bem certo.. Com o mal dos outros podemos bem..
No fundo, o dinheiro que investi nas propinas de 4 anos de estudo, literalmente foram pelo caixote do lixo.. É o que sinto... E só não falo do tipo de trabalhos que já me apareceu e a ajuda do centro de emprego porque não quero pôr o texto mais deprimente...
Enfim, é o desabafo, que se traduz num breve e triste suspiro....

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Ganância no magusto...


Não sei se viram nas notícia o mega magusto que houve no domingo no Terreiro do Paço.
Mais uma vez fomos brindados com a natureza do nosso povo.. Logo cedo era ver as pessoas com sacos, de mãos em punho prontas a ROUBAR o maior número de castanhas para depois, provavelmente, irem para o caixote do lixo... Revolta-me a ganância das pessoas,pois se ainda tivessem fome, mas não, a maior parte daquela gente tem a sua vida relativamente orientada, mas a gula é certamente um dos seus pecados capitais....
É de salientar que a grande maioria das pessoas eram já de alguma idade, por isso não me venham dizer que a juventude não presta, pois os mais velhos também já perderam há muito o respeito pelos outros.
A ganância foi tal que a polícia municipal teve que colocar agentes ao redor do assador para evitar que as pessoas caíssem para dentro do mesmo.... é uma vergonha!!!
Se fosse para organizar uma petição contra as touradas ou algo assim não aparecia nem metade, mas como é coisas à borla aparece o mundo inteiro e arredores... Tenho pena é que os vários sem abrigo que vivem na cidade de Lisboa não tenham sido contemplados com o magusto, pois a festa foi apenas para os gulosos que se encheram à pala e foram para as suas casas satisfeitos com o domingo fantástico que passaram...
No dia a seguir é vê-los nos centros de saúde a queixaram -se das mil e uma doenças que têm... Enfim, é o Portugal que temos...

Novas bolsas em Trapilho





Bolsa para levar ao cafezinho...
3.5 susanitas

domingo, 11 de novembro de 2007

Pensamento do Dia


"Amanhã quando eu morrer, não chorem, pois não estarei debaixo da terra, eu vou vento em liberdade!!"

Che Guevara

Jantar de PSO


Ontem realizou-se o jantar de PSO após o fim do curso.
Agradeço à Maria todo o trabalho para organizar o jantar, mas aconteceu o mesmo que acontece em todos os jantares: que é o facto de se avisar meio mundo, mas no final só aparecem os bravos do pelotão.... Fomos apenas 8, mas brilhámos mais que grandes grupos que lá estavam... O Bairro Alto não foi indiferente à nossa passagem.... beijocas a todas...

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Mala em Trapilho Rosa e Cinza



Aqui vai mais um malinha feita por mim em trapilho rosa e cinza!!
10 Susanitas
(Reservado)

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Badajoz a BOMBAR!!!!

Para quem não sabe, ontem fui acompanhar a minha mãe a uma excursão a Badajoz... Super In, não???!! E para quem me conhece sabe que eu me meto sempre em situações caricatas, e para não fugir à regra, o mesmo se passou..
Primeiro, tive de acordar às 5h 30m, para me arranjar para ir para a excursão. Chegando lá, confirmei a minha suspeita, que fortemente referi à minha mãe, que era o facto de aqueles passeios não serem para a minha idade, e assim comprovei, eu no meio das pessoas parecia a bebé, e parecia que tinha caído lá de para quedas...
Enfim passado o choque inicial, reparei que haveria certas pessoas que iam fazer figuras e tomei logo um apontamento mental para os ir seguindo durante o dia... e que palpite mais certeiro...
À chegada ao hotel para tomar o pequeno almoço e assistir à tal demonstração de produtos, vi logo a minha primeira vítima: um homem que estava maquilhado à mulher. Ele ia com a esposa, que parecia um grafiti de tantas camadas de tinta que levava na cara e certamente maquilhou o marido, que tinha os olhos delineados e blush rosinha... Parecia um boneco articulado. lool
Na dita demonstração, fui chamada para testar os produtos (devem ter-me achado com cara de tótó) e lá andei deitada em colchões super sónicos, sentada em cadeiras com massagens todas XPTO, ou seja saí de lá tipo gelatina...
O almoço foi o delírio, pois a sopa era tipo feijoada (levezinho...)o prato de carne era peru rijo como cornos, com batatas, arroz mas sem sal.... bom bom bom... Eu nem quis provar a sobremesa... Depois do almoço, uma das pessoas em que eu estava de olho levantou-se e andou de mesa em mesa com um saco a pedir os ossos para o canito!!!É preciso ir a Badajoz para o canito comer, não?? Eu como sempre fiquei com cara de parva a olhar para a mulher mas estranhamente não lhe disse nada, pois devia estar em estado de choque... O ponto alto da visita foi o baile que havia antes de irmos para as compras. Estava eu sentadita no baile quando me contam que uma senhora estava a lavar-se por baixo no lavatório à entrada da WC!!!! Ou seja onde lavamos as mãos, a senhora lavava a patareca... Tudo muito higiénico!!! Mais uma vez eu e a minha cara de parva estivemos em comunhão perfeita!! Fiquei arrependida de não levar a máquina para registar o momento.. Acho que depois disto, sobrevivo a tudo..Lool. Depois saímos e fomos comprar então os caramelos e pude saborear como os espanhóis gostam de nós!! Principalmente se estivermos bem looooonnnnnge...
Enfim, o regresso a casa foi tranquilo, mas penso que o principal beneficiário foi mesmo o canito da mulher que tem ossos para roer até ao natal que vem....

domingo, 4 de novembro de 2007

Olá Pessoal, como sou noviça nestas andanças de blog e afins, pelo desculpa se isto não estiver em condições..
Gostaria que vissem os trabalhos que eu e mais as minhas trabalhadoras (mãe e irmã) andamos a fazer... São trabalhos em trapilho e é uma boa prenda para oferecer... vejam e qualquer dúvida já sabem apitem.... beijocas
<