domingo, 2 de dezembro de 2007

Um dos meus medos...

O coração bate com força, um nó na garganta se forma, as mãos ficam frias e encharcadas em suor, a respiração fica ofegante e descontrolada. Os músculos ficam tensos e por vezes com espasmos… enfim é assim que fico quando tenho de conduzir….
Eu tenho a carta há quase 2 anos e tenho medo de conduzir. Nunca estive envolvida em acidentes que pudessem explicar esse medo, mas ele existe e é bem real.
Primeiramente começou por ser só o medo de conduzir durante a semana, depois foi o medo de estacionar, depois é o medo de conduzir por completo… Se me pedem para ir de carro a qualquer lado, começo logo a ficar muito nervosa e com vontade de fugir dali… a pé…
É bastante limitador e frustrante esse medo, pois eu com um curso de psicologia deveria compreender que isto não passa de mecanismos normais perante o desconhecido e que com a prática vai desaparecendo. Como diz o ditado “a prática faz a perfeição”.
Sinto-me bastante frustrada porque vejo as pessoas ao meu redor andarem de carro sem nenhum problema e para mim o simples facto de pôr o motor a trabalhar já me enerva. Cada dia que passa é um peso maior que carrego, pois sinto-me cada vez mais frustrada e mais arrependida de ter tirado a carta…. E sobretudo fico envergonhada de tudo isto.
Resolvi escrever este texto porque dizem que faz bem falar abertamente dos medos, pois provoca uma maior racionalização do problema e conseguimos um maior discernimento para distinguir a realidade dos fantasmas que a mente cria…

Para ler mais..
http://ww1.rtp.pt/noticias/?article=308656&visual=26&tema=1
Enviar um comentário