quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Um dos melhores poemas transformado em música...

Meu Amor, Meu Amor



Meu amor, meu amor, 
Meu corpo em movimento, 
Minha voz à procura, 
Do seu próprio lamento. 
Meu limão de amargura, 
Meu punhal a crescer, 
Nós paramos o tempo,
Não sabemos morrer.
E nascemos, nascemos,
Do nosso entristecer.
Meu amor, meu amor
Meu pássaro cinzento, 
A chorar a lonjura, 
Do nosso afastamento.
Meu amor, meu amor, 
Meu nó de sofrimento, 
Minha mó de ternura, 
Minha nau de tormento. 
Este mar não tem cura, 
Este céu não tem ar, 
Nós paramos o vento, 
Não sabemos nadar. 
E morremos, morremos
Devagar, devagar.
Compositor: José Carlos Ary Dos Santos / Alain Oulman

https://www.youtube.com/watch?v=N1-lWMVEYys&list=PLlIg5w25FC_pu0NPSRjqdWq1PId322DZO&index=15



Enviar um comentário