segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Até amanhã amor

Hoje busquei os teu lábios na procura da tranquilidade que o teu amor me dá
Maliciosamente puxei-te para mim e senti o teu corpo bem junto ao meu.
Ele ainda tem mistérios para desvendar, mas a tua respiração dá -me permissão para avançar.
O tempo não corre a nosso favor e as nuvens que se avizinham
alertam que o tempo do amor já passou e temos horários a cumprir.
Ainda consigo ter o deleite de te sentir mais uma vez antes de partir e nisso o tempo não pode vencer, pois consigo pará -lo na descoberta do teu corpo.
Até amanhã amor, amanhã certamente estarei aqui...
Enviar um comentário