segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Hoje acabei de ler o Chegámos a Fisterra do Pedro Miguel Rocha

Terminei de ler há pouco o mais recente livro do Pedro Miguel Rocha - Chegámos a Fisterra

Achei muito interessante e fiquei com a ideia do Pedro como um Dan Brown ( no bom sentido :))

É um livro que se lê de rajada e prende o leitor até ao fim, fim esse que não esperava....

Considero este livro com um hino à liberdade de expressão e nos leva a pensar em como a sociedade está feita para nos manter muito ordenadinhos onde o dinheiro é rei.

O melhor : o discurso empolgante sem ter capítulos de "fazer render o peixe" sentimos que de facto estamos a andar na história.

O menos bom: Não tenho nada a assinalar de especial


Deixo aqui a sinopse do livro e a página do autor caso queiram saber mais sobre este.

Sinopse: Estranhamente, um livro publicado na década de 90, por Xosé Perez, um jovem escritor galego, é riscado do panorama comercial e editorial por alguns sectores políticos, empresariais e policiais. A contestatária obra, que defendia um inequívoco regresso aos valores e tradições do Passado e uma radical mudança das hierarquias cristalizadas pela sociedade capitalista, é censurada, os seus exemplares são destruídos e o seu autor é perseguido, incriminado e condenado.
Cerca de uma década depois, um jovem bibliotecário inglês, Chris Brown, descobre um exemplar escondido no depósito da Biblioteca Pública de Old Harlow. Ao investigar o seu contexto e ao querer fazer renascer a mencionada obra, o bibliotecário irá, perigosamente, confrontar-se com aqueles que haviam eliminado o rasto da mensagem de Xosé Perez há mais de dez anos.
Chegámos a Fisterra leva-nos a reflectir sobre a possível existência de uma sociedade paralela que, na obscuridade, manipula a informação, conduzindo as massas ao encontro dos seus interesses, sejam eles políticos, judiciais ou comerciais.

http://chegamosafisterra.blogspot.com/
Enviar um comentário