terça-feira, 12 de abril de 2011

E a entrevistada da Susanita é.....

A S do blogue Confessions of a fashion girl.

Antes de mais quero agradecer a simpatia e disponibilidade da S em responder a umas pequenas intromissões ;). A escolha da S como primeira entrevistada foi bem acertada pois quero mostrar que o facto de uma mulher gostar de moda e beleza não quer dizer que não possa falar de outros assuntos ou que não sabe pensar sobre a realidade presente.

Venham dai e entrem na nossa tertúlia :)


Em poucas palavras como defines a S?
No geral sou uma pessoa cheia de energia, sempre em movimento, irrito-me com muita facilidade, tenho pouca paciência para a incompetência, adoro os meus amigos e quando sou amiga sou mesmo amiga mas não sou pessoa de me dar com facilidade e não finjo gostar de alguém só porque sim. Adoro moda da mesma forma que adoro politica, a Vogue e a Visão ficam lado a lado na minha casa, posso falar de praticamente de todos os assuntos e mesmo o que não sei tenho sempre interesse em ouvir e aprender, sou uma pessoa cheia de opiniões mas não tento mudar as de ninguém, gosto que me respeitem e por isso tento sempre fazer o mesmo com os outros.


Como surgiu o blog Confessions of a fashion girl?
O Blogue surgiu como um escape na minha vida, estava em uma fase complicada a lidar com o projecto final do curso e tinha o dia inteiro cheio de assuntos importantes e científicos, passava o dia rodeada de patentes e artigos a tentar descobrir como por uma fábrica de alumínio a produzir e queria um espaço onde pudesse explorar outras coisas que eu gostava como roupas, sapatos, maquilhagem e ao mesmo tempo desabafar e escrever o que me apetecesse.



Podes nos contar o teu dia a dia?
O meu dia a dia depende muito e por isso é complicado colocar em palavras, por exemplo hoje um domingo assim meio chuvoso foi passado em casa a dar alguns dos últimos ajustes na tese de mestrado.


És mulher de saltos altos ou rasos?
Essa é fácil, altos, não quer dizer que não use rasos mas 80% dos dias são altos, adoro-os!


Se fosses primeira ministra diz –me 3 medidas concretas que tomarias?
Essa é uma pergunta muito difícil mas vou tentar responder com base na situação económica actual do país. Começava por reduzir o número exagerado de deputados que não fazem nada para além de ir dormir para a assembleia e diminuía as regalias absurdas de quem está no poder. Depois retirava do sector público algumas empresas que são os chamados pesos mortos e que apenas dão prejuízo ao estado e privatizava aquilo que pudesse ser privatizado e que não prejudicasse os portugueses. Finalmente aumentava o controlo em tudo o que é estatal, acabavam-se os Audi e BMW dos dirigentes das empresas do estado, e verificava se os trabalhadores estavam a cumprir os seus objectivos, contratando os recém licenciados para efectuar serviços que são hoje feitos por empresas exteriores (como os programas informáticos etc.) de forma a diminuir o desemprego e ao mesmo tempo diminuir os custos de manutenção destes mesmos serviços.


Conta nos um momento marcante da tua vida?
Há cerca de um ano andei bastante doente e compreendi que eu vou sempre ser viciada no trabalho e trabalhar mais do que muitas pessoas mas, não posso esquecer que sem saúde não posso fazer absolutamente nada.


Conta –nos um momento embaraçoso?
Podia contar muitos, praticamente todos relacionados com quedas aparatosas mas, provavelmente o momento mais embaraçoso da minha vida foi quando no meio do fórum Almada o fecho da minha saia rebentou e fiquei literalmente de saia da mão.


Um sonho que falte realizar?
Trabalhar por conta própria, escrever um livro, ter filhos...


Um sonho já realizado?
Terminar o meu curso, sem dúvida, conhecer Paris e poder dizer que sim eu já fui e sou feliz.


Enquanto mulher, que adjectivos achas que mais te identificam?
Mais uma complicada sem dúvida mas, misturando físicos com psicológicos... teimosa, baixa, impulsiva, loura...


Que objectos fazem parte da tua mala?
Tenho que começar por dizer que a minha mala pesa uma tonelada, óculos de sol, carteira, batom, corrector de olheiras, pinça, caneta, lenços de papel, carteira das moedas, 2 telemóveis, chaves do carro e de casa, saco de pano, creme das mãos, sigg com água...


Em relação à lei do aborto, qual a tua opinião?
Eu não sou a favor do aborto pelo aborto, ou seja, sou a favor em situações de mal formação do feto, perigo para a mãe..., no fundo acredito que existe ali uma vida que também tem direitos mas, não sou contra a lei, acho que cabe a cada um decidir o que é certo para si e aquilo em que acredita.


Uma marca de roupa que adores?
De roupa talvez a Sacoor, Lanidor, Mango... se fosse de sapatos nem pestanejava, ALDO sempre!



Sendo uma mulher de leituras quais os teus autores preferidos?
São muitos mas vou tentar reduzir a alguns... Agatha Christie, Camilla Lackberg, Cecelia Ahern , Dorothy Koomson, Elizabeth Edmondson, Isabel Allende, Jane Austen, J. K. Rowling, Jude Deveraux, Karen Rose, Laura Esquivel, Luísa Castel-Branco, Sveva Casati Modignani, Tami Hoag e Marisa de Los Santos.


E escritores portugueses, alguma preferência?
Tenho que confessar que devia ler mais escritores Portugueses mas gosto muito da Luísa Castel-Branco, Rosa Lobato Faria e Manuel Alegre.



Espero que tenham gostado. Fico à espera das vossas opiniões.





Deixo aqui o cantinho da S.
Enviar um comentário