sábado, 28 de novembro de 2009

Com os dedos ossudos batia na mesa pensando no que deixou para trás,
o medo paralisante do futuro contrasta com a culpa de tudo o que ficou para trás.
As pessoas que deixamos seguir, as pessoas que abandonamos,
seguem o seu curso mas deixam em nós o peso da ausência.
Tal como gota que gela no inverno, também o meu coração sofre quando sinto a falta que elas me fazem..
Sejam familiares, amigos, antigos amores todos tiveram o seu papel e por situações da vida saíram de cena neste teatro ambulante...
Um gole é dado na chávena de outros tempos, foi da avó, pensou...
É melhor não pensar nisso, ocupar a mente com coisas mundanas
O tempo por exemplo, hoje está frio..
É um pensamento como qualquer outro mas bem mais suportável...
Pior do que o corpo frio é a gélida sensação de não ter amor que aquece o coração....
Enviar um comentário