quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Já não se morre de amor

Já não se morre de amor, pensou ela enquanto via as nuvens passar.
Essa treta de Romeu e Julieta já é coisa do passado, que hoje só vale para se mostrar que é culto.
Quem já não deixou alguém?
Quem já não foi deixado?
Isso do amor está demodé e só trás complicações.
Já não se morre de amor pensou ela.
Se a vizinha do lado que perdeu o marido não morreu, também ela não vai morrer...
Já ninguém morre de amor pensou ela, pois então o mundo seria apenas uma bola a flutuar no universo..
Enviar um comentário