sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Ai que raiva.... Estou que nem posso...

Ai que eu estou a espumar pela boca. Durante a noite um parasita ou vários andaram a roubar as campainhas dos prédios, inclusive do meu. Ou seja vou entrar em despesa porque há parasitas que não querem trabalhar...

É por estas e por outras, que cada vez mais, defendo a ideia de que aos ladrões cortava -se uma mão. Quem fosse apanhado a roubar, zás, menos uma mão.

Isto porque, há muito de deixou de roubar por fome, hoje roubam por dá cá aquela palha e se não há maneira de os travar, então tirando -lhes forma de roubar parece -me a solução.

E que ninguém se meta hoje à minha frente porque eu estou com o sangue à flor da pele e não respondo por mim...


Enviar um comentário