terça-feira, 18 de outubro de 2011

Estamos à beira da depressão e não falo da àrea económica...

Estamos à beira do colapso. O que era um país de brandos costumes é agora um país no limiar da revolta popular e assistimos ao enterro da nação na depressão profunda.

Esta crise que estamos a viver e que vai durar muito tempo vai trazer um problema muito grave: o aumento do número das doenças mentais.

A doença mental é como qualquer outra doença, mas em situações limite e de crise o que estava enterrado
vem à tona de água.

Vamos assistir a um aumento do número de casos de suicídio, depressão, perturbações de ansiedade e psicoses.A falta de dinheiro associado a uma percepção negra (e real) das condições de vida vão levar as pessoas à ruptura emocional. Ainda para piorar a situação, as pessoas não vão ter meios para terem acesso a cuidados de saúde tornando os seus problemas ainda mais graves.


Como dar volta a isto?

Até eu estou a ver como lidar com isto tudo, mas se quiserem posso aprofundar um pouco mais o assunto.

No entanto posso deixar aqui umas dicas:

1- reduzir o contacto com as notícias, uma coisa é estar informado outra coisa é seguir passo a passo todas as desgraças do mundo.
2.Ouvir música, seja ela qual for e se a música alta sabe bem então toca a levantar o volume. Duche, carro, casa, ginásio tudo é possível.
3. Escrever o que vai na alma. Passar para o papel sentimentos é uma forma de aliviar a pressão.
4. Procurar blogues ou dicas de poupança e pôr em prática (isso dá -nos uma sensação de controle e que estamos a fazer algo para resolver o problema).
5. Procurar saídas ao fim de semana grátis (ver site da câmara, perguntar a amigos, facebook etc). Há uma série de actividades que não se pagam.
6. Para quem gosta de ficar em casa, pode aproveitar para se refugiar no sofá e ver filmes de comédia.


Se tiverem questões coloquem que eu respondo. Posso tentar ver mais ideias para postar :)
Enviar um comentário